First (WordPress) Post!

2010-03-27

Olá. Sejam bem-vindos à minha nova casa. Acabei de me mudar do Blogger para o WordPress e estou tentando me acostumar com a nova casa e com a nova vizinhança. 🙂

Anúncios

Scott Adams, filósofo

2006-11-18
Há um bom tempo eu sou fã das tirinhas do Dilbert. Pra quem não sabe, sai uma nova a cada dia. Eu as leio religiosamente desde que cadastrei o site no meu blogroll. Vira e mexe aparece uma que me pega desprevenido e me tira do peito aquela gargalhada pra “disopilá o figo”.

Há alguns dias eu descobri que o Scott Adams, autor das tirinhas, também tem um blog. É uma delícia ler o que ele escreve. Além de um estilo leve e irônico que me lembra muito o do Douglas Adams, autor do clássico satírico The Hitchhiker’s Guide to the Galaxy, o que o Scott escreve tem “sustança”. Já li dele coisas importantes sobre religião, filosofia e democracia, mas também coisas mais leves sobre hipnotismo e gripe.

No post de hoje ele escreve sobre brevidade filosófica, quer dizer, aquelas frases curtas que têm a capacidade de condensar uma grande idéia ou de encerrar uma discussão interminável. Nos comentários alguns leitores sugeriram outras frases interessantes. Segue minha tentativa de traduzir algumas das que mais gostei.

  • Sobre a guerra entre cristãos e muçulmanos que estamos presenciando desde o 9/11, ele diz que são “aqueles que acreditam que um cara caminhou sobre as águas contra aqueles que pensam que um cavalo pode voar”.
  • O comediante Larry Miller descreveu a estratégia dos EUA na guerra contra o Iraque assim: “seguir dirigindo até que eles atirem na gente”.
  • “A vida é uma doença terminal transmitida sexualmente.”
  • “Há 10 tipos de pessoas no mundo: aqueles que sabem binário e aqueles que não sabem.”
  • “Quando você chegar ao final da jornada, dê um nó e enforque-se.”
  • “Para aqueles que insistem em dizer que você tem que adquirir um gosto por alguma coisa eu digo que você pode adquirir gosto por merda, mas pra que você ia querer fazer isso?”
  • “Não leve a vida tão a sério. Você não vai sair vivo dela.”
  • “Well-rounded people are pointless.” (Ótima, mas intraduzível.)
  • “O dinheiro só tem valor se você o gasta.”
  • “Don’t Panic.” (Não podia faltar.)
  • “Guerras religiosas são brigas de vida ou morte pra decidir quem tem o melhor amigo imaginário.”
  • Mahatma Gandhi, quando perguntado sobre o que achava da civilização ocidental: “Seria uma ótima idéia.”

A que eu mais gostei foi a que a mãe do Einstein disse pra ele no filme Young Einstein. Depois de explodir o telhado da casa em que morava, o jovem Einstein resolve explicar a teoria da relatividade pra sua mãe. Depois de ouvir a longa explicação, a mãe olha pro filho e diz: “em outras palavras ‘tudo o que sobe tem que descer'”.

Gostei porque me lembrou o que minha mãe me disse no verão de 1984/1985 quando, tendo terminado o meu primeiro ano de faculdade em ciência da computação, tentei explicar pra ela a beleza da tecnologia por trás dos computadores e da matemática por trás da programação: “mas se esse negócio não faz nada sozinho, se você tem que ‘programar’, então qual é a vantagem?”. Acho que até hoje não consegui esclarecer esse ponto pra ela.


Sun’s CIO on corporate blogging

2005-07-14

No outro dia foi o Steve Ballmer da Microsoft. Agora é a vez do Bill Vass da Sun comentar sobre os prós e os contras de uma empresa admitir ou mesmo incentivar que seus empregados mantenham blogs pessoais no site da empresa. Ele sumariza assim:

“So far we’ve had very positive experiences with blogging, and I would encourage many other companies to do it as well.”

Os possíveis problemas, segundo ele, estão relacionados ao risco de que algum empregado de alto escalão diga alguma coisa no seu blog que possa ter efeitos nas ações da empresa. Por exemplo, o blog pessoal do Jonathan Schwartz, Presidente da Sun, é um dos mais populares da web. Segundo Bill, os advogados da empresa lêem todos os posts de todos os blogs pra ter certeza de que não há nada comprometedor. Ainda assim, as vantagens para a empresa parecem compensar o trabalho extra.


Steve Ballmer on blogging

2005-07-09

Numa curta entrevista concedida a um grupo de empregados da Microsoft, Steve Ballmer disse o seguinte a respeito de blogging de empregados (sublinhado meu):


Q: Microsoft has been a leader in transparency, blogging, and Channel 9. Why did you allow blogging to happen?

A: In the world of developers I don’t think it would have mattered if I wanted to allow blogging to happen or not. But I think it’s been a great way for us to communicate to our customers and for our customers, more importantly, to communicate with us. We trust our people to represent our company. That’s what they are paid to do. If they don’t want to be here they wouldn’t be here. So in a sense you don’t run any more risk letting someone express themselves on a blog than you do letting them go out and see a customer on their own anyway. It just touches more people. Hey, if people need to be trained or understand better we can do that but I find that it’s just a great way to have customer communications.

Um ponto de vista muito interessante. Ainda mais vindo do CEO de uma empresa do tamanho da Microsoft… Acho que muita empresa menor está sendo mais conservadora que eles, e sem um bom motivo.


First Post!

2005-05-18

Um blog… meu? Se eu me conheço não vai ter vida longa… Quem sabe?