Papotech #125: 20 Anos de Linux

2011-09-11

Foi com grande satisfação que eu e o Andreyev participamos na última quinta-feira do episódio 125 do Papotech, quando batemos um papo com o João Gandara e com o Vinícius Lobo sobre o aniversário de 20 anos do Linux.

Alguns links sobre o que discutimos:

Anúncios

Podcasts que irritam

2007-04-22

Só há uma coisa mais irritante do que uma coisa extremamente irritante: uma coisinha um pouco irritante que a gente tem que enfrentar um monte de vezes. Das coisinhas que me irritam, a mais chata são os podcasts que não identificam adequadamente seus arquivos mp3 com tags id3.

Dois podcasts me irritam: os da CBN e o do Diogo Mainardi, na Veja. O problema dos podcasts da CBN é que vêm todos com um título (Rádio CBN) e um álbum padrão (CBN – A rádio que toca notícia). Isso é quase que completamente inútil. Costumo carregar meu ipod uma vez por semana e geralmente tenho uns 20 comentários da CBN pra ouvir. Como eles têm todos a mesma informação, não dá pra saber nem a data e nem de que comentarista é cada podcast. O problema do podcast do Mainardi é mais simples: o pessoal da Veja simplesmente não põe informação alguma nos mp3.

Cansado de ter que classificá-los manualmente pela interface do gtkpod, procurei por alguma ferramenta de linha de comando que pudesse me ajudar. O mp3info, que vem no pacote de mesmo nome no meu Ubuntu Linux, parece perfeito. Escrevi um pequeno script Perl (podcast-fix) pra automatizar o processo. O script recebe uma lista de arquivos mp3 como argumentos. Ele procura identificar dentre eles os podcasts da CBN e do Mainardi e invoca o mp3info para inserir as tags id3 que eu quero. Como eu baixo meus podcasts todos num único diretório, pra corrigir as tags dos arquivos problemáticos basta eu chamar o script assim:

podcast-fix ~/casts/*

Pronto. Uma irritação a menos na minha vida. 🙂


Meus podcasts favoritos

2006-03-31

Vira e mexe e alguém me pergunta o que é que eu tanto ouço no meu iPod. Não é segredo que eu quase não ouço músicas… ouço mesmo são podcasts. Então, eis a lista dos podcasts que eu ouço regularmente:

  • http://www.itconversations.com/

    “Listener-supported audio programs. Interviews and important events.”

    Este site é ótimo. Eles gravam palestras de várias conferências importantes e as diponibilizam gratuitamente. O mais legal é que os ouvintes votam nos episódios de modo que você pode vasculhá-los por ordem de voto. Os mais bem votados são excelentes.

  • http://www.pbs.org/cringely/nerdtv/

    “NerdTV is a new weekly online TV show from PBS.org technology columnist Robert X. Cringely. NerdTV is essentially Charlie Rose for geeks – a one-hour interview show with a single guest from the world of technology. Guests like Sun Microsystems co-founder Bill Joy or Apple computer inventor Steve Wozniak are household names if your household is nerdy enough, but as historical figures and geniuses in their own right, they have plenty to say to ALL of us.”

  • http://www.papotech.com.br/

    “Onde voce fica sabendo de tudo que acontece no mundo da tecnologia.”

    Este é brasileiro e feito por um ex-funcionário do CPqD, o João Gandara. É muito bom… não tanto pela tecnologia, mas pelas risadas que eu sempre dou quando ouço. Se interessar, baixe os episódios 10 e 20 nos quais eles colocaram os “erros de gravação” dos episódios anteriores.

  • http://www.howtodostuff.org/

    “Extraordinary Wisdom. From ordinary people.”

    Episódios curtos de poucos minutos nos quais o cara entrevista alguém que explica como funciona sua profissão. Não parece, mas é muito interessante. Baixe o ouça o episódio em que ele entrevistou uma depiladora que durante a entrevista fez a depilação das suas, como direi, … nádegas. 🙂

  • http://www.oreillynet.com/future/

    “Distributing the Future is O’Reilly Media’s weekly podcast featuring the technology and the people behind what you use now and what you’ll use next. This half hour program includes interviews and commentary on science, technology, related social issues, and just plain fun.”

  • http://www.perlcast.com/

    “Perl News, Reviews and More.”

    Pra quem gosta e usa Perl.

  • http://www.pointofinquiry.org/

    “The Podcast and Radio Show of the Center For Inquiry which is working to promote and defend reason, science, and freedom of inquiry in all areas of humam endeavor.”

    Muito bom, pra quem gosta deste tipo de coisa.

  • http://grc.com/securitynow.htm

    “A weekly look at security issues with Steve Gibson of ShieldsUP!”

    Sobre segurança. Eu não escuto todos os episódios, mas recentemente ele começou umas séries sobre os fundamentos de TCP/IP, Ethernet e criptografia que eu estou achando bem interessantes.


IPv6 Readiness

2006-02-16

Um podcast muito interessante sobre IPv6. O que é? Como usar? Vale a pena?

IPv6 Readiness, oitavo episódio do Intellectual Icebergs.


How the Internet Works

2006-02-16

Steve Gibson, o famoso e sempre criticado “especialista em segurança”, conseguiu gravar dois podcasts muito interessantes contando o funcionamento básico dos protocolos IP, ICMP, TCP e UDP. São os episódios #25 e #26 da série Security Now!


Papotech: Home Cinema

2006-01-12

O PapoTech é o único podcast nacional que eu ouço regularmente. A dupla João Gandara e Vinicius Lobo produz semanalmente uma hora e pouco de um papo bem divertido sobre novidades tecnológicas bem variadas: hardware, software, Windows (nem tudo é perfeito, né?), Mac, fotografia digital, audio e video.

O João foi meu colega no CPqD até poucos anos atrás e conseguiu passar para o podcast um estilo de conversa irônico e sarcástico que sempre foi sua marca registrada. Ele já foi criticado por monopolizar o programa e não deixar o Vinicius falar muito, mas com o dobro da idade do colega é natural que suas sinapses recebam impulsos com maior freqüência. 🙂

No episódio 16 o assunto principal foi a construção de um Home Theater (ou Home Cinema, como eles preferem). O assunto começou aos 22m25s do programa e durou 35 minutos. Vale a pena ouvir também o podcast especial de dois minutos sobre o Dolby headphone no qual eles mostram a tecnologia que a Dolby desenvolveu pra simular (muito decentemente) o efeito Dolby 5.1 num par de headphones stereo normais. Eu o ouvi no meu iPod com os headphones padrão (os branquinhos que não são lá essas coisas) e o efeito é realmente muito legal.

BTW, pra quem gostar desse episódio, sugiro ouvir o episódio 10 no qual eles inseriram dez minutos (a partir dos 57m10s) de erros de gravação dos primeiros episódios. Eu estava dirigindo enquanto ouvia e quase tive que parar no acostamento de tanto que eu ria.

Parabéns, João e Vinicius.


Less is More

2005-11-10

Jason Fried é o CEO da 37signals, a empresa que emprega David Heienemeir Hansson, autor e evangelizador de Ruby on Rails, o framework pra desenvolvimento de aplicações web mais em evidência atualmente. Mas vou deixar pra falar de RoR em outra oportunidade. O tópico de hoje é o keynote speech que o Jason proferiu na recente conferência Web2.0.

A palestra se chama “Less as a Competitive Advantage”. Jason argumenta que uma startup precisa de muito menos recursos do que se imagina para vingar. Precisar não é bem o termo… na verdade, ele argumenta que é mais vantajoso começar com menos dinheiro, menos pessoas, menos tempo, menos abstrações e menos software. Parece estranho e até meio ingênuo, mas o cara é bastante persuasivo, principalmente se você o ouve… coisa que você pode fazer ouvindo o podcast Distributing the Future: Web 2.0 Day Two. Ouça a partir de 22m10s, por 7m10s. Vale a pena.

Pra quem prefere ler, ele falou sobre o mesmo assunto no seu blog.

Em outra palestra interessante o mesmo Jason fala do Basecamp, que é uma ferramenta web de gerenciamento de projetos que a 37signals negocia na base de hosting, i.e., você não baixa e instala a ferramenta mas cadastra-se no site e a utiliza sempre nos servidores da 37signals, pagando uma taxa de utilização. BTW, ela é a aplicação showcase do RoR. Mas, a palestra fala sobre as lições que o pessoal da 37signals aprendeu durante o desenvolvimento do Basecamp.

“A palestra foca em quatro princípios: reduzir massa, aceitar restrições, evitar abstrações excessivas no processo de desenvolvimento e adminitrar as dívidas. Jason explica como ele aprendeu que ‘menos é mais’ quando se trata de features e enfatiza a importância de se construir ‘meio produto, não um produto meia-boca’. O sucesso de Basecamp demonstra que as lições aprendidas pela 37signals em contruí-lo têm enorme valor.”