What is Pinto?

2012-04-26

I can’t resist the fun of this… I was searching for some module in CPAN and serendipitously found out Pinto.

I’m almost sure the author doesn’t speak Portuguese and doesn’t know that “pinto” means “dick” here in Brazil.

As soon as you realize that a whole other dimension of meaning springs from Pinto’s documentation. How can you not giggle when you read that:

  • Pinto supports several usage patterns
  • Pinto does not understand author permissions
  • Pinto supports team development
  • Pinto can be extended
  • Pinto is not secure
🙂

From Google Code to GitHub

2012-04-21

Following a large and serious trend, I just moved all of my Google Code projects to GitHub.

Can’t wait for the upcoming pull requests. 🙂


Aos 45 do primeiro tempo…

2012-03-31

Aconteceu semana passada à noite, depois de eu ter passado uma hora e meia no super-mercado.

O contexto é relevante, pois pode explicar minha aparência cansada.

Saindo do super-mercado eu fui à farmácia comprar umas coisinhas. Ao chegar ao caixa a atendente me olha e pergunta:

– O senhor tem o cartão da farmácia?

– Acho que sim… você pode verificar pelo CPF?

– Pois não, senhor. O seu cartão é o “privilege”?

– Como assim? Qual é a diferença?

– É de aposentado ou é normal?

Hesitei uns dois segundos e respondi desanimado:

– É normal…

A moça não percebeu, mas o meu desânimo deve ter ficado muito claro.

Por trás dela havia uma janela na qual eu podia ver meu reflexo. Analisei minha fisionomia e meus cabelos brancos já dominantes nas laterais e constatei que a dúvida dela não era absurda.

Um dia isso ia ter que acontecer. Aconteceu na primeira vez que me chamaram de “tio” e de “senhor”. Mas já faz tempo e esses termos já não me afetam. Agora, “aposentado”… ainda tenho mais de uma década pela frente pra chegar lá… acho que quando chegar eu já vou estar acostumado.


Estudar é divertido!

2012-01-27

Estou estudando sobre trânsito porque levei 20 pontos na CNH e vou fazer prova amanhã. Pois é… de novo.

Não acho que eu dirija mal e nem de forma perigosa. Minhas multas foram todas de excesso de velocidade. Mas todas foram de limite de 60 km/h e eu estava sempre um pouco acima dos 70 km/h. Mas a regra é clara e eu não posso reclamar se sou distraído.

Anyway… ler sobre leis de trânsito, placas, gravidade das infrações… digamos que isso não foi o ponto alto das minhas noites recentes. Mas fazer os simulados da prova, ah, isso sim é que é diversão. A maioria das perguntas é bem fácil. Mas também, as opções erradas são geralmente óbvias e muitas vezes hilárias. Vejam essa:


Adeus delicious. Bem-vindo diigo!

2012-01-26

Se você é um dos três persistentes que ainda me segue no delicious saiba que este é o meu último bookmark naquele serviço. Estou abandonando o deliciou e passando a manter meus bookmarks no diigo apenas. Se quiser continuar a me seguir, o feed de meus bookmarks passa a ser http://www.diigo.com/rss/user/gnustavo.

Comecei a usar o delicious em dezembro de 2004 quando ele ainda se chamava del.icio.us. Nesses sete anos cadastrei quase 8.000 links lá e por muito tempo fui um usuário satisfeito. No ano passado ele passou por uma reformulação e, coincidentemente ou não, a extensão do Chrome que eu usava para postar os links estava ficando cada vez mais lenta. Acabei encontrando o Diigo por acaso e resolvi experimentá-lo porque diziam que era mais rápido. E é, realmente. Apesar de que pra postar um link com tags você tem que dar dois cliques a mais, o que me irritou no início. Mas pelo menos eu não tinha que ficar esperando a janela do delicious abrir pra poder registrar as tags. O mais legal é que o Diigo permite que eu cadastre minha conta delicious nele de modo que a cada novo link que eu posto no Diigo ele o reposta (eta palavrinha feia!) no delicious automaticamente.

Fiquei nesse esquema por alguns meses e estava até pensando em voltar a experimentar a extensão do delicious pra ver se já tinham resolvido o problema de desempenho quando descobri que o Diigo oferece várias outras funções além do registro de tags e descrição dos links. A mais legal é a possibilidade de marcar (to highlight) trechos da página HTML que eu quero postar. As marcas aparecem com fundo amarelo pra mim e o conteúdo marcado aparece como comentários abaixo do link na página do Diigo. E eu posso até criar um shortURL específico pra um link e publicá-lo para que outras pessoas possam ver a página junto com minhas marcas.

Além das marcas eu também posso colocar comentários na página. Em pontos específicos. É muita funcionalidade por um precinho tão baratinho. (Dica: é de graça.)

É isso aí. Obrigado, delicious, por todos esses anos de bons serviços prestados. Mas é o que eu sempre diigo: não me responsabilizo caso você fuce no meu delicious. 🙂


Quer uma sugestão?

2011-09-22

Tenho medo de um escorpião
Morder a minha mão.

Apesar de pequeno
Ele tem muito veneno.

Sua picada é dolorosa
E muito poderosa.

Quer uma sugestão?
Fique longe do escorpião.

— Juliana Loureiro Chaves


Papotech #125: 20 Anos de Linux

2011-09-11

Foi com grande satisfação que eu e o Andreyev participamos na última quinta-feira do episódio 125 do Papotech, quando batemos um papo com o João Gandara e com o Vinícius Lobo sobre o aniversário de 20 anos do Linux.

Alguns links sobre o que discutimos: